Crise hídrica: apesar das chuvas, governo decreta emergência por 180 dias

Externas

Governador Rollemberg decreta situação de emergência pelos próximos seis meses e delega à Adasa a tomada de novas medidas
 
O governador Rodrigo Rollemberg decretou situação de emergência no Distrito Federal por causa da crise hídrica por 180 dias. Em texto publicado no Diário Oficial nesta segunda-feira (27/11), ele delegou à Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa) a responsabilidade em definir medidas de restrições ou de fiscalização.
 
O GDF publicou o decreto no mesmo dia em que o Inmet anunciou que o volume de chuvas no DF registrado em novembro ficou acima do esperado. Em 27 dias, choveu 255 milímetros, acima da média de 231mm.
 
Apenas de sábado para domingo (25 e 26/11), o nível do Descoberto subiu 0,8 ponto percentual, a maior alta em 10 meses. Na tarde de ontem, a barragem registrava 6,4% da capacidade, índice bem abaixo dos 12% previstos para o mês. No sistema Santa Maria, o volume atingiu 21,9%, quase o valor exato da cota estimada para novembro (22%).  
 
Apesar da melhora, há o temor de que falte água na estiagem do próximo ano. GDF e Adasa contam com volume maior de chuvas para garantir o abastecimento em todo o DF nos meses mais secos de 2018.
 
Na semana passada, a Adasa chegou a anunciar a ampliação do racionamento de água para dois dias caso o volume do Descoberto descesse para abaixo de 5%, mas voltou atrás. A agência espera poder captar parte do volume morto do reservatório.
 
(Correio Braziliense, 27.11.17)

 SDS – Edifício Venâncio VI – Sobrelojas 13, 14 e 15 - Fax: (61)3323-1196 – CEP: 70393-905 – Brasília-DF –  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  login